terça-feira, 30 de setembro de 2014

As Pérolas são feridas curadas.

Uma ostra que não foi ferida, não prozuz pérolas. Pérolas são produtos da dor; resultado da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou um grão de areia. As Pérolas são feridas curadas. Na parte interna da concha é encontrada uma substância lustrosa chamada Nácar. Quando o grão de areia penetra, as células do Nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas, para proteger o corpo indefeso da ostra. Uma ostra que não foi ferida de algum modo, não produz pérolas pois as pérolas são feridas cicatrizadas... Levando pra nossa Vida : * Você já se sentiu ferido por palavras rudes? *Já pôs a sua confiança em alguém que lhe enganava? *Já foi acusada de ter dito ou feito coisa que não fez? * Já foi traída a ponto de ver seus sonhos ruírem? * Você já sofreu duros golpes de preconceito? *Já recebeu o troco da indiferênça, injustiça e tantas outras coisas? Então produza uma Pérola! Cubra suas mágoas com várias camadas de Amor. Infelizmente são poucas as pessoas que se interessam por este tipo de movimento. A maioria aprende apenas a cultivar ressentimentos, deixando feridas abertas,alimentando-as com vários tipos de sentimentos pequenos e, portanto, não permitindo que cicatrizem. Na Prática, o que vemos, são muitas ostras vazias. Não porque não foram feridas,mas, porque não souberam perdoar, compreender e transformar a dor em AMOR...

Os ventos e degraus

‘’Faze-lhes também calções de linho, para cobrirem a pele nua; irão da cintura as coxas.’’(Êxodo 28:42). Os calções de linho eram peças importantes no vestuário do sacerdote, seu lugar eram debaixo da túnica e diretamente sobre a pele, com origem da cintura as coxas. Sua principal função era não deixar que a nudez do sacerdote aparecesse, sendo que duas coisas poderiam fazer isso acontecer: os ventos e os degraus que deveriam subir. Por se tratar de uma peça que ficava oculta (intima) aos olhos das pessoas, só o sacerdote e Deus a viam; estes calções nos falam das coisas particulares entre nós e Deus. A bíblia fala de determinadas coisas que deveriam ser feitas na particularidade de nossos quartos e com a porta fechada, a oração é um exemplo de algo que diz respeito a nós e a Deus somente, leia Mateus 6:6. Os fariseus fizeram da oração uma forma de ostentação, mas o Senhor Jesus disse que ela é algo intimo, porém seus frutos serão públicos assim como os frutos de uma árvore, mas estes frutos só são possíveis devido a raiz que ninguém pode ver. A grande importância desta vida de intimidade com Deus vê-se nos momentos em que os ventos sopram e eles sopram para todos. As ventanias das adversidades fazem com que as túnicas das exterioridades se levantem e mostrem o que existe em baixo delas. É exatamente na hora das adversidades que as cascas da religiosidade caem e fica somente o que é autêntico. O que mantém uma árvore de pé durante uma tempestade não são as folhas e sim as suas raízes; é uma vida de intimidade com Deus que impedira que passemos vergonha na ventania. Outro momento delicado era quando subiam os degraus, pois quem estivesse sem os calções passava vergonha. Subir degraus fala de sermos levados a uma etapa da vida, sermos levados a algo a mais, a algo maior. A falta de preparo tem feito com que muitos passem vergonha no momento em que são elevados ou sobem um degrau. Quando estavam em baixo parecia que estava tudo em ordem, mas foi só coloca-los um degrau acima e viu-se que era só aparência, pois faltava algo em baixo. Então cultivemos, pois essa intimidade com Deus e vamos nos vestir com os calções da oração, porque duas coisas nos esperam: ventanias e degraus, feliz são aqueles que se preparam para eles. ‘’ Feliz aquele que vigia e toma conta de sua roupa, a fim de não andar nu e não ficar envergonhado em público.’’ Apocalipse 16.15

SOLDADO DE FÉ ...

Um jovem cumpriu o seu dever prestando serviço ao exército e era ridicularizado por ser cristão. Um dia, o seu superior a fim de querer humilhá-lo na frente do pelotão lhe pregou uma peça... - Soldado Coelho, venha até aqui! - Pois não Senhor. - Segure essa chave. Agora vá até aquele jipe e o estacione ali na frente. - Mas senhor, o senhor sabe perfeitamente que eu não sei dirigir. - Soldado Coelho, eu não lhe perguntei nada. Vá até o jipe e faça o que eu lhe ordenei... - Mas senhor, eu não sei dirigir! - Então peça ajuda ao seu Deus. Mostre-nos que Ele existe. O soldado não temendo, pegou a chave das mãos do seu superior e foi até o veículo. Entrou, sentou-se no banco do motorista e imediatamente começou sua oração. "Senhor, tu sabes que eu não sei dirigir. Guie as minhas mãos e mostre a essas pessoas a sua fidelidade. Eu confio em Ti e sei que podes me ajudar. Amém" O garoto, manobrou o veículo e estacionou perfeitamente como queria o seu superior. Ao sair do veículo, viu todo o pelotão chorando e alguns de joelhos... - O que houve gente? - perguntou o soldado. - Nós queremos o teu Deus ,Coelho. Como fazemos para tê-lo? - respondeu o superior. - Basta aceitá-lo como seu Senhor e Salvador. Mas porquê todos decidiram aceitar o meu Deus? O superior pegou o soldado pela gola da camisa, caminhou com ele até o jipe enxugando suas lágrimas. Chegando lá, levantou o capô do veículo e o mesmo não tinha nem motor! DEUS CUIDA DOS SEUS E NÃO PERMITE QUE NINGUÉM NOS HUMILHE. SEJA VOCÊ TAMBÉM UMA SEMENTE DE JESUS E VOCÊ SEMPRE COLHERÁ O BEM !!

37ª PEDRA - ““CURA”

36ª PEDRA - ““ABUNDÂNCIA”

35ª PEDRA - ““SOCORRO”

"Quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos no céu, nem o Filho, senão somente o Pai. Marcos 13:32