sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Placas e dinheiro de Pezão são apreendidos

Segundo informações da PRF, seguiam para região Noroeste com suspeita de não ter nota Da redação Na manhã desta terça-feira, enquanto o governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), candidato à reeleição fazia campanha em Bom Jardim, na região Serrana e se preparava para caminhadas e reuniões em Campos, à tarde, fiscais do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) apreenderam farto material eleitoral no município. Quatro caminhões carregados com placas, um carro de passeio e uma quantia em dinheiro - de valor não informado pelo TRE -, foram apreendidos na BR-356, na saída de Campos. À tarde, em Goitacazes, Pezão disse que não sabia da apreensão. Os caminhões e o carro, todos com placa do Rio, foram interceptados por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) por volta das 10h. A suspeita é de que o material não tinha nota fiscal informando a origem. Segundo informações dos agentes da fiscalização, o material seguia para Itaperuna e São José de Ubá, no Noroeste Fluminense. Onze homens faziam o transporte das placas.< mas o valor não foi confirmado pelo TRE. Os caminhões e o material apreendido foram levados para o pátio da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) e os homens, liberados após prestarem esclarecimentos à Justiça Eleitoral. Em Campos, o órgão informou que o material seguirá posteriormente para a sede do TRE no Rio, para onde também será enviado o relatório da apreensão para que sejam tomadas as medidas cabíveis. Até o fechamento desta edição, porém, a assessoria de comunicação do TRE-RJ não havia passado mais informações sobre o caso. Candidato não sabia - Pezão chegou a Campos no início da tarde e fez carreata por bairros de Guarus, caminhada na Avenida Pelinca, no Centro e seguiu para Goitacazes, onde realizou caminhada e reunião no Clube Recreativo Goitacá com eleitores. Sobre a disputa eleitoral, Pezão se diz otimista. "Muitos falavam que eu não passaria de 10% [nas intenções de voto] e a 12 dias da eleição, estou liderando as pesquisas". Já sobre a apreensão, o candidato afirmou que não sabia de nada e que está fazendo sua campanha com tranquilidade. Pezão estava acompanhado do candidato a senador, César Maia, dos prefeitos de São João da Barra, José Amaro Martins de Souza, o Neco, e de São Fidélis, Luiz Carlos Fernandes Fratani, do candidato a deputado federal, Nelson Nahim, dos vereadores Rafael Diniz, Nildo Cardoso e demais lideranças da região.